Escolha uma Página

Segundo pesquisador, ataque começou no país e depois se espalhou, já tendo afetado mais de 200 mil roteadores pelo mundo.


Hackers sequestraram roteadores no Brasil para a mineração de criptomoedas, segundo um relatório publicado nesta semana pelo pesquisador Simon Kenin, da Spider Labs, que faz parte da companhia de segurança Trustwave.

De acordo com o especialista, o ataque afeta especificamente roteadores da MikroTik, se aproveitando de uma brecha já corrigida em abril pela fabricante, e é usado para minerar a criptomoeda Monero por meio do script CoinHive.

Conforme reportagens do The Next Web e do Bleeping Computer, o ataque teve início há alguns dias com foco no Brasil, mas depois se espalhou para outros locais, podendo já ter afetado mais de 200 mil roteadores pelo mundo.

O ataque se aproveita da vulnerabilidade nos roteadores da MicroTik para rodar o CoinHive em segundo plano, o que pode aumentar o consumo de energia e prejudicar o desempenho do computador.

Como dito acima, a falha já foi corrigida pela MicroTik, por isso é extremamente importante que os donos de roteadores da marcam atualizem os seus produtos.