Escolha uma Página

Qualquer pessoa que dedicar um tempinho pode se aventurar com o microcomputador; Separamos algumas dicas para inspirar seus próximos projetos


Um pequeno painel de circuito está no coração de muitos projetos do tipo DIY (Do it Yourself ou, no português, faça você mesmo). Surgido em 2005 como uma das bandeiras do movimento open source, o Arduino tem alimentado desde projetos de robótica a instalações de arte e, bem, a tudo que pode ser encontrado no meio.

Quem trabalha com física, mecânica, softwares e programação normalmente já está bem familiarizado com o mini computador em questão. Mas não são somente engenheiros graduados habilitados para trabalhar ou, melhor, que conseguem ser criativos com a placa. Qualquer pessoa que dedicar um tempinho pode se aventurar com o Arduino.

Mas afinal, você pode estar se perguntando o que raios é Arduino e o que ele pode fazer por você? A Mastertech, que capacita talentos para novas habilidades, explica: “Se você já brincou de Lego alguma vez na vida, você vai se familiarizar rápido com o conceito. Imagine uma daquelas peças maiores que serviam de base para conectar com as peças do jeito que você quisesse. O Arduino funciona assim, como uma placa onde sensores e componentes podem ser conectados e programados até gerarem o resultado que você procura”.

Entendido isso, vamos para a linguagem mais técnica. O Arduino é uma placa composta por um microcontrolador Atmel, circuitos de entrada e saída, que pode ser facilmente conectada a um computador e programada via IDE (Integrated Development Environment, ou Ambiente de Desenvolvimento Integrado) utilizando uma linguagem baseada em C/C++, sem a necessidade de equipamentos extras além de um cabo USB.

Cada Arduino possui uma quantidade enorme de sensores e componentes que você pode utilizar nos projetos que quiser construir. Grande parte do material utilizado está disponível em módulos, ou seja, pequenas placas que contém os sensores e outros componentes auxiliares como resistores, capacitores e leds, explica a Mastertech.

Há ainda um documentário – assista abaixo – que explica a origem do Arduino e como ele funciona.

 

Como você pode usar o Arduino

As oportunidades com um Arduino são inúmeras. Dá para criar um brinquedo, melhorar um equipamento, automatizar a abertura de janelas de acordo com a intensidade da luz, medir a temperatura do ambiente, fechar portas automaticamente, criar robôs, entre muitas outras.

Você pode aplicá-lo para a área de impressão 3D, robótica, engenharia de transportes, internet das coisas, mecânica, inteligência artificial, música. Praticamente todos os setores podem ser influenciados por boas aplicações em Arduino.

Mas antes de começar a mexer com um, você precisará aprender como a programar. Há uma série de tutoriais gratuitos na internet para tal ambição. Entre eles está o site Lady Ada e alguns livros considerados bíblias no assunto. Recomendamos Arduino Básico, de Michael McRoberts; Primeiros Passos com o Arduino, de Massimo Banzi e Programação com Arduino e “30 Projetos com Arduino, ambos de Simon Monk.

Há ainda o site Arduino IDE, que reúne toneladas de exemplos de código aberto e bibliotecas, que pode ser o caminho das pedras que você procurava.

Para outras inspirações, também vale checar o Freeduino, que lista dicas valiosas e práticas para ajudar a manipular o microcontrolador.

Se você estiver buscando uma forma acessível e prática de começar a projetos em robótica, o Arduino é uma forma divertida e ótima de começar.